Seja bem vindo(a), Quinta-Feira, 14 de Dezembro de 2017
21
Abr
ITAJAÍ X AUMENTO DOS FUNCIONÁRIOS



Ao tomar conhecimento através do Jornal “Tribuna de Itapira” e mesmo sabendo que uma coisa não tem nada a ver com a outra, acredito que se faz necessário comentar sobre o assunto.

Para os que não conhecem a legislação podem simplesmente ficar se perguntando: Se tem dinheiro para subsidiar a empresa de transporte coletivo da cidade, como que não tem para dar um aumento maior ao funcionalismo público?

Estas são duas situações que devem ser abordadas separadamente.

I- A questão relacionada com o aumento salarial onde a prefeitura realmente não pode conceder o reajuste solicitado pelo Sindicato (O Sindicato sabe desta impossibilidade) por razões já abordadas por mim em outras postagens, quando comentei que os motivos que levam o município a não conceder aumentos melhores são pelo fato de que a atual administração inchou a máquina com dezenas de funcionários em cargo comissionados, que nada fazem ou produzem para a administração (vários deles já foram citados por mim), mas acobertados pelo Sindicato e com estes gastos desnecessários, acabam se aproximando muito do percentual imposto pela LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal).

 

II- Quanto ao subsídio à Itajaí aprovado pela Câmara na última terça feira é de pura responsabilidade da nossa edilidade que aprovou um projeto de lei, concedendo o beneficio do uso gratuito às pessoas entre 60/65 anos não aposentados.

Esta irresponsabilidade vai custar ao município milhares de reais que poderiam muito bem ser investidos em outros setores da administração que anda carente de recursos.

Quando se questiona se há algo de errado no “Reino da Dinamarca” nós somos vistos como alguém que tem dúvida quanto à lisura desta administração. Acontece que a maioria das atitudes tomadas pelos nossos governantes, sejam eles do executivo ou legislativo, dá-nos a impressão de que algo errado está acontecendo.

ATT: Nós com muito menos recursos fizemos muito mais; por exemplo, prá ficarmos apenas no ISMS nós recebíamos quando terminávamos o governo em 2004, recebendo em torno de R$ 1200.000,00, o que hoje gira em torno de mais de R$ 4.000.000,00. Precisa dizer mais alguma coisa?

É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste blog.
Qualquer imagem/texto utilizado sem nossa prévia autorização incorrerá em ato criminoso e estará sujeito às sanções legais.
2017 | Blog do Noé Massari
Desenvolvido por: Digital Web Services