Seja bem vindo(a), Quinta-Feira, 14 de Dezembro de 2017
09
Jun
Armação entre Sindicato e Prefeitura
Antes de comentar sobre a greve dos servidores municipais, entendo ser necessário abordar a fórmula arcaica que os Sindicatos dos Servidores Públicos de um modo geral tomam, quando têm por objetivo conquistar suas reivindicações.
O mundo vem se evoluindo com uma rapidez tamanha que muitas vezes não conseguimos acompanhar, menos no que tange ao modo de protestar dos servidores públicos, que sempre quando tomam esta atitude atingem mais os que menos culpa tem: A POPULAÇÂO.
Aos dirigentes sindicais falta imaginação ou realmente o que querem é usar do sindicato para fazer política.
 
EM ITAPIRA: Prefeito e Presidente fazem conchavo
 
Recentemente o Sindicato fez um estardalhaço por aumento salarial da categoria, não obtendo seu êxito, mas para meu espanto, segundo pessoas ligadas aos dirigentes do sindicato itapirense, foi feito um acordo entre o sindicato e a administração para que ambos saíssem bem na foto.
Segundo informações tanto no estardalhaço do aumento salarial como na paralisação dos professores das creches, na última segunda feira, foi tudo combinado. O sindicato aceitava o aumento oferecido pela administração, sem contestação e em troca o prefeito enviaria à Câmara o projeto de lei regularizando os salários dos professores das creches.
Até aí nada de anormal, a não ser segundo a mesma fonte, a exigência da direção do sindicato, antes que o prefeito cumprisse o acordo, o mesmo faria uma encenação para dar a impressão aos servidores que seria uma conquista do sindicato, coisa que aconteceu um dia após a “Pseudo Paralisação” o prefeito enviou o projeto.
Enfim todos saíram bem na foto e mais uma vez os funcionários foram usados e enganados.
Como tenho por norma colocar minha posição em tudo que comento, desta vez não será diferente. Sou a favor que todo trabalhador reivindique melhores salários, mas sou radicalmente contra paralisação no funcionalismo público.
Se eu fosse dirigente de Sindicato de Servidor Público, quando fosse necessário fazer um movimento a favor da categoria, jamais criaria transtorno à população e sim a seus administradores; por exemplo: infernava a vida do prefeito, do secretário, bem como a quem de direito, acampando na porta da sua casa nos finais de semana ou encontraria outra forma, mas jamais iria prejudicar a população, principalmente os que mais precisam como é o caso das mães que para poderem trabalhar são obrigadas a deixar seus filhos nas creches.
 
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste blog.
Qualquer imagem/texto utilizado sem nossa prévia autorização incorrerá em ato criminoso e estará sujeito às sanções legais.
2017 | Blog do Noé Massari
Desenvolvido por: Digital Web Services